sábado, 9 de agosto de 2014

Resenha- Cidades de Papel

Nome Original do Livro: Paper Towns
Autor(a): John Green
Ano de Lançamento:  2014
Editora: Intríseca

Número de Páginas: 368

Gênero: Ficção Americana
 Avaliação: ⍟⍟⍟⍟

  
 Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma.
  Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, depos de pensar na proposta, aceita. Assim que a noite de aventuras acaba e um novo dia se inicia, Q (como ele é chamado) vai para a escola, esperançoso de que tudo mude depois daquela madrugada e ela decida se aproximar dele. No entanto, ela não aparece naquele dia, nem no outro, nem no seguinte.  Este livro tem como base o mistério (e também a enrolação), mas como outros livros do Green, ele nos passa várias lições de vida (juntamente com aquelas frases que todos amam).

  Q juntamente com seus amigos, passa por várias aventuras para descobrir quais e ondes as pistas estão para descobrir seus significados, e até o desfecho, isso demora bastante.
  Falando do cenário, eu achei bem diferente, pois é retratado em Orlando, a cidade dos parques temáticos e dos bairros fantasmas (conhecidos também como Cidades de Pape). Eu achei o lugar bem diferente de outros livros que li, foi por isso que gostei desse lugar, que alias traz umas coisas que você não sabia sobre ele.
  Os personagens são incríveis: usando vocabulários desde gírias e palavrões até intelectuais e filosóficos. Tudo isso deixam eles mais hilários e interessantes. Você verá que o que cada personagem pensam de outros não é exatamente o que achavam, muita coisa mudará em suas vidas.
  Eu particularmente gostei muito desse livro, porém se seu tempo de desenvolvimento não fosse um pouco extenso, eu gostaria bem mais. O fim da história deixa aquela sensação de "O livro acabou, mas será realmente esse o final?" e toda hora me pergunto "O que poderá ter acontecido depois disto?" . O mistério está por todos capítulos.



Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo