quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Resenha #07 - Cartas de Amor aos Mortos


Nome Original do Livro: Love Letters to the Dead
Autor(a): Ava Dellaira
Ano de Lançamento:  2014
Editora: Seguinte
Número de Páginas: 344
Gênero: Ficção - Literatura Juvenil
Avaliação: 5/5


SINOPSE

  
  Tudo começa com uma tarefa para a escola: escrever uma carta para alguém que já morreu. Logo o caderno de Laurel está repleto de mensagens para Kurt Cobain, Janis Joplin, Amy Winehouse, Heath Ledger, Judy Garland, Elizabeth Bishop… apesar de ela jamais entregá-las à professora. Nessas cartas, ela analisa a história de cada uma dessas personalidades e tenta desvendar os mistérios que envolvem suas mortes. Ao mesmo tempo, conta sobre sua própria vida, como as amizades no novo colégio e seu primeiro amor: um garoto misterioso chamado Sky. Mas Laurel não pode escapar de seu passado. Só quando ela escrever a verdade sobre o que se passou com ela e com a irmã é que poderá aceitar o que aconteceu e perdoar May e a si mesma. E só quando enxergar a irmã como realmente era — encantadora e incrível, mas imperfeita como qualquer um — é que poderá seguir em frente e descobrir seu próprio caminho.


RESENHA


  "Impossível de parar quando começado". Essa é a frase que define minha leitura.
  Laurel é uma garota que está prestes a começar o ensino médio sobre o luto de sua irmã, May. Mudar de escola para ter que enfrentar pessoas falando sobre o assunto foi um dos meios de fuga, mas ela não pode escapar do que aconteceu.
Tudo reaparece quando a Sra. Buster, professora de inglês, pede para os alunos fazerem um dever: escrever uma carta para algum falecido. Sem conseguir entregar a atividade e tornando aquilo um meio de fuga, Laurel escreve diversas (ou muitas mesmo) cartas para alguns famosos que já se foram, expondo todo seu sentimento e segredos em todas elas. Além de mostrar o conhecimento que tem de cada celebridade (às vezes para mais de uma em algumas circunstâncias), e como cada um teve um papel importante em sua vida, o como eles eram bons e como suas mortes foram injustas, porém justificadas.

  Como dito no próprio título, o livro não contém nada de capítulos como estamos acostumados, somente cartas e mais cartas, o que adorei pois nunca tinha lido algo desse gênero (é bom sair do seu senso comum às vezes, não é mesmo?), e foi uma ótima experiência. E por ser endereçado a grandes estrelas (como Kurt Cobain), o livro se torna mais interessante. Aprendi e conheci muitas coisas boas e ruins ocorridas na vida de cada um.

  Os personagens são amáveis (apesar de ter me irritado diversas vezes com a Laurel por ela ficar chorando praticamente 90% do livro, lamentando a morte da irmã. Quem não se irrita com isso?), eles amam músicas, fazendo referências a várias, principalmente se for de rock como Sweet Child O'Mine e Rehab. E como todo adolescente de livros, eles não poderiam deixar de cometer suas loucuras básicas e de ter a uma "queda" por outros personagens. E sim, tem aquela pitada de clichê que não poderia faltar.

  Conforme o decorrer da leitura, você fica se perguntando "Como May, irmã de Laurel chegou a morrer?", e várias dicas no meio da leitura vai se revelando aos poucos, até chegar o momento da certeza. "Seria culpa de Laurel?", isso também teremos certeza apenas no final. 
  O livro é trágico, assim como a vida de cada personagem é. Todos sofrem algum problema, alguma perda, deixando tudo triste. Todos temos segredos, não é mesmo?
  Em determinado momento, você se identificará com a situação de algum personagem.

  "Cartas de Amor aos Mortos" nos mostra como a amor supera barreiras, une famílias e amigos, independente dos ocorridos. Uma mensagem de coragem parta continuar vivendo depois que o mundo desmorona. A perfeição existe em quem você realmente é, e não como quer ser.

  "O universo é maior que qualquer coisa que cabe na sua cabeça"
              - Trecho de Cartas de Amor aos Mortos, pág. 118.
  
  
  


Copyright © 2014 | Design e C�digo: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo